• Medical Kids

A epidemia das doenças alérgicas

Atualizado: 10 de Dez de 2018


A prevalência das doenças alérgicas tem aumentado muito nos muitos anos, bem como a complexidade e gravidade dessas doenças, especialmente em crianças e adultos jovens. Estima-se que 30-35% da população possua alguma doença alérgica, com expectativa de no futuro 50% da população ter algum tipo de alergia.


Esse aumento das alergias parece estar relacionado com as mudanças ambientais, dieta, estilo de vida e de comportamento individual. Por exemplo, controle e tratamento da água, diminuição da contaminação dos alimentos, uso de sapatos, evitar nadar em águas contaminadas, uso regular de antiparasitários, menor contato com animais de fazenda, menor contato com bactérias do solo, aumento do uso de antibióticos de amplo espectro.


Com o processo de urbanização as pessoas têm passado mais de 90% da vida em ambientes fechados, 60% dentro de casa e 40% dentro do quarto, com menor tempo para brincadeiras ao ar livre e atividade física com exposição a bactérias e outros germes. Mudanças dentro de casa para melhorar o conforto, com aumento de mobílias e carpetes, diminuição da ventilação e aumento do aquecimento interior tem levado a maior exposição a alérgenos principalmente ácaros da poeira domiciliar e animais de estimação.


Medidas simples e eficazes para prevenção de doenças alérgicas: manter a casa bem arejada e ventilada, limpar diariamente a casa com pano úmido, evitar acúmulo de objetos no quarto que dificultem sua limpeza, lavar roupas guardadas antes de usá-las, controlar o mofo domiciliar, evitar fumaça de cigarros, manter uma alimentação saudável, praticar atividade física regularmente e viver mais ao ar livre.

Entretanto, após o estabelecimento dos processos alérgicos, e principalmente se a alergia está impactando na qualidade de vida é o momento crucial de buscar o olhar diferenciado do alergista, para o entendimento dos problemas e das doenças, realização dos testes alérgicos com objetivo de identificar a fundo a causa da alergia e ter a orientação da forma correta de prevenção e tratamento, e além do mais evitar restrições alimentares e comportamentais muitas vezes desnecessárias.

Não existe idade mínima para realização dos testes alérgicos. E existem diferentes tipos de testes alérgicos, como por exemplo, os testes de puntura, os testes de contato com leitura tardia, a pesquisa de IgE sérica específica, os testes de provocação oral, dentre outros. Cada exame é direcionado conforme a idade e o tipo de manifestação alérgica que o paciente apresenta. Por isso a escolha ideal do exame depende de uma história clínica cuidadosa e um bom exame físico.


Doenças Alérgicas:

- Asma

- Rinite

- Conjuntivite

- Alergia alimentar

- Anafilaxia

- Urticária e angioedema

- Dermatite atópica

- Dermatite de contato

- Alergia a medicamentos

- Alergia a insetos

- Esofagite eosinofílica



Dr. Gustavo Soldateli

Pediatra / Alergia e Imunologia Pediátrica

CRM/SC 18.733

10 visualizações

R. Nossa Sra. da Conceição, N. 223 - Lagoa da Conceição , SC/Florianópolis - CEP: 88062-015

Responsável Técnico Dra. Ana Cristina Torqui Duarte - CRM/SC 15.519

© 2020 - Todos os direitos reservados a Medical Kids